terça-feira, 5 de agosto de 2014

TECENDO A MANHÃ

IMAGEM DE PINTURAS ÓLEOS ACRÍLICOS QUIQUIVIJ

1
Um galo sozinho não tece uma manhã:
ele precisará sempre de outros galos.
De um que apanhe esse grito que ele
e o lance a outro; de um outro galo
que apanhe o grito de um galo antes
e o lance a outro; e de outros galos
que com muitos outros galos se cruzem
os fios de sol de seus gritos de galo,
para que a manhã, desde uma teia tênue,
se vá tecendo, entre todos os galos.

2
E se encorpando em tela, entre todos,
se erguendo tenda, onde entrem todos,
se entretendendo para todos, no toldo
(a manhã) que plana livre de armação.
A manhã, toldo de um tecido tão aéreo
que, tecido, se eleva por si: luz balão."


João Cabral de Melo Neto

A manhã sempre nos lembra um recomeço. Uma nova oportunidade de vida, quando as dores do dia anterior ficaram para trás. Elas podem ser sentidas, porém de um jeito mais brando, com outro olhar sobre os problemas, com a visão de soluções que aparecem após o sono regenerador das forças físicas e psíquicas. Um benefício a mais, um presente da espiritualidade amiga, que sempre ampara, principalmente quando solicitada. 
Uma manhã traz a cor da esperança, do refazimento.
É preciso treinar o olhar para enxergar essas sutilezas cotidianas: é preciso ser grato, sempre e conectar-se com a natureza, com uma boa música (aquela que em sua letra carrega mensagens positivas), ou que em sua melodia nos transmite uma sensação de paz.
Isso, temos que aprender, treinar porque fomos ensinados a realçar mais o negativo em tudo na vida. É hora de mudar isso e inverter a situação. Olhar tudo positivamente, pois tudo tem no mínimo, dois lados.
Obrigada Senhor, por sua bondade infinita, que dá a prova e o bálsamo consolador.
Bom dia a todos.
Magda

Nenhum comentário:

Postar um comentário