quinta-feira, 30 de agosto de 2012

DESENVOLVIMENTO DA FALA

ORIENTAÇÃO: AJUDANDO UMA CRIANÇA A FALAR CERTO - A maioria das crianças ensaiam as primeiras palavras até mesmo antes de completarem o primeiro ano de idade. Quando descobrem que podem brincar com os "barulhinhos" que saem da boca, os bebês começam a combinar sons para formar sílabas, depois dissílabas e assim por diante.
Por volta de 1 ano já é esperado que a criança produza algumas palavrinhas familiares como mamãe, papai, vovô e vovó. Aproximadamente aos 2 anos combinam duas palavras, como por exemplo: "este aqui", "quer água". Aos 3 anos e meio já são capazes de formar frases com mais de três palavras e de narrar fatos que aconteceram com elas. Nesta idade elas possuem um vocabulário com mais de 1.000 palavras, que é ampliado de modo bem acelerado.
Alguns sons são mais fáceis da criança falar como o "p", "m", "f", portanto são os primeiros que ela aprende. Mais tarde, por volta dos 4 anos de idade, elas irão adquirir os fonemas mais difícieis de serem produzidos, como o "lh" e o "r" por exemplo.
Mas nem sempre a aquisição desses fonemas acontece de modo esperado e a criança começa a apresentar algumas dificuldades nesse processo. Hora elas podem simplesmente omití-los , hora podem substituí-los ou distorcê-los.
As distorções frequentemente estão associadas à outras alterações, que podem estar presentes em qualquer órgão que faça parte da produção da fala: dentes, língua, bochechas, palato (céu-da-boca). É o caso das crianças que têm o freio da língua muito curto ou que têm a musculatura da língua flácida.
As substituições sistemáticas de alguns fonemas por outros pode revelar uma dificuldade da criança em aprender ou mesmo de entender os sons da fala . Com isso, a criança acaba inventando a sua própria maneira de falar, na tentativa de aproximar sua fala com a do adulto. Isso pode ser visto claramente nos exemplos abaixo:
[fou chocar póla com meu irmão]
"Vou jogar bola com meu irmão".
[ aí eu fi o jacalé a faca u poti e a alãnha]
"Aí eu vi o jacaré, a vaca, o bode e a aranha".
Se seu filho apresenta algum problema na fala, o mais aconselhável é procurar a ajuda de um fonoaudiólogo. Ele poderá passar todas as orientações à respeito e realizará uma série de avaliações para verificar a possível causa dessa dificuldade. Se a criança tiver na escolinha é bem provável que os professores percebam essa alteração e chamem os pais para uma conversa a fim de fazer um encaminhamento. O pediatra da criança também pode fornecer algumas orientações e indicar um profissional da sua confiança.
Texto selecionado do facebook, Grupo de Estudos JOGOS DE AREIA E MINIATURAS NA INTERVENÇÃO PSICOPEDAGÓGICA, colaboração de Vânia Mara

Nenhum comentário:

Postar um comentário